10 dicas para não perder o ano letivo

Por Ellen Moraes Senra

publicado no jornal Extra em 12/11/2017

 

 

Antes das tão esperadas férias, o fim do ano letivo pode ser uma época de tranquilidade ou desespero. Vai depender do rendimento do aluno no período escolar. Para especialistas, é um erro se preocupar com as notas apenas no último bimestre.

— Isso não pode ocorrer só no fim do ano. A preocupação precisa ser constante. Esta atitude faz com que não surjam problemas na reta final — ensina Luciana Brites, psicopedagoga e uma das fundadoras do Instituto NeuroSaber.

Por outro lado, alunos que já conseguiram notas suficientes para passar de ano relaxam demais e deixam a média cair.

— Isso normalmente ocorre com quem não é cobrado diariamente pelos pais para que a média seja mantida — observa a psicóloga Ellen Moraes Senra: — Os alunos precisam perceber que eles estudam para ter conhecimento — completa Luciana.

Para as especialistas, os pais estão mais preocupados com o desempenho escolar dos filhos. Mas é preciso avaliar como a cobrança por bons resultados está sendo feita.

— Se for um apoio sadio, incentivando a criança ou adolescente a explorar o máximo de seu potencial, pode ser benéfico. Porém, se for uma cobrança por resultados que estão além da capacidade da assimilação do aluno, outras dificuldades podem surgir — alerta Talita Beja, psicóloga do Centro Pediátrico da Lagoa, do Grupo Prontobaby.

Caso as dicas abaixo não funcionem e o resultado seja a reprovação, os filhos devem ser acolhidos pelos pais. Para Luciana, nem sempre passar de ano é o melhor.

— Às vezes, o aluno vai sem nenhum pré-requisito para a outra série e fica um ano inteiro tendo problemas para entender um conteúdo que ainda não é adequado para ele — explica.

‘Eu dei mais autonomia a ele nos estudos’

Juliana Munhoz, consultora de imagem e estilo, mãe do Guilherme

Guilherme tem 11 anos e está no 5º ano do ensino fundamental. Mesmo a escola cobrando, esse ano ele ficou com um pouco de dificuldade em Matemática. Então tivemos que investir mais tempo de estudo nessa matéria. Por conta do meu trabalho, estudamos juntos nos fins de semana e feriados. Nesse ano também dei mais autonomia a ele nos estudos: parei de olhar a agenda, de ver quais dias que ele tinha prova, porque ele precisa saber quando tem que estudar mais para determinadas matérias. Mas estou gerenciando essa autonomia, pois um passo errado pode prejudicar tudo. Conseguimos diminuir a dificuldade dele em Matemática.

Clique na imagem abaixo para ampliar e verificar as dicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *