O esquecimento na vida psíquica

Resultado de imagem para o esquecimento na vida psíquica

Por Ana Cristina Coelho

 

Na vida psíquica nada é arbitrário ou sem sentido.

Para se entender de forma mais prática e clara temos como explicação que a vida psíquica é o conjunto de características, onde estão incutidas coisas tais como: aquilo que gosto, aquilo que eu sei ou aquilo que eu preciso,…

Portanto, por que o esquecimento é útil na vida psíquica?

Ele é útil à vida consciente e expressivo do ponto de vista inconsciente. O que se esquece, não acontece por acaso e, com isso, deixamos uma lacuna, um ato falho.

A vida psíquica não se resume no consciente, mas também no inconsciente, que são instâncias conflitantes.

O esquecimento é útil ao sujeito porque podemos identificar os recalques. Contudo, a função do recalque é fazer com que fique fora da consciência.

Podemos afirmar que o esquecimento é expressivo, pois diz muito sobre o inconsciente.

O inconsciente não é regido pela força da vontade e nem tudo está disponível na vida psíquica.

 

“Só a experiência própria é capaz de tornar sábio o ser humano”

Sigmund Freud

 

2 thoughts on “O esquecimento na vida psíquica”

  1. Nós, seres humanos , somos dotados de inteligência, dotados de informações que são armazenadas no cérebro ! Tudo aquilo que faço com frequência me vem ao automatismo da linguagem, da fala, do comportamento, incluindo ações, reações.
    Todo pensamento quando se exterioriza a um erro ou esquecimento está relacionado a “Tilt”, falhas que podemos buscar através de atalhos para tentar compor aquilo antes não executado.
    Às vezes você odeia seu chefe e não pode externalizar sua verdade por medo ou repressão e quando acontece algum erro no comportamento ou na escrita ou fala, o inconsciente está falando por você, ou seja, aquilo que na realidade você gostaria de expressar motivado as emoções .
    Quando esquecemos algo, não significa que as coisas estão perdidas, existe um compartimento no cérebro que pode resgatar a qualquer momento através de disparos ou provocações da neurolinguística envolvendo emoções mais aguçadas como o Amor por um filho, raiva, ódio , mecanismos de sobrevivência em algum ato de desespero. Felicidade.
    Enfim.,. Nessa temática em questão, podemos mergulhar no mais íntimos do EU, descobrir-se, redescobrir e se conhecer.
    Espero ter contribuído. Beijos .

  2. Percebemos então a importância da psicoterapia que possibilita através de um caminhar de autoconhecimento saber mais de si próprio, inclusive , do que , foi preciso esquecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *