Será que existe bullying?


Disseram- me outro dia que antigamente todo mundo “zoava” todo mundo e mesmo assim as crianças cresciam saudáveis , que essa coisa de bullying veio agora, que antes não se ouvia falar sobre isso. Na ocasião não soube bem o que dizer, o que significa que a questão passou e repassou pela minha mente inúmeras vezes até que encontrei uma justificativa plausível.

Parando para pensar no que difere entre a atualidade e épocas mais antigas que pudesse ter influência mais direta no caso de bullying, só pude pensar em uma coisa: a ditadura do padrão de beleza.

É bem verdade que há um bom tempo atrás os padrões de beleza não eram tão rígidos, sim, crianças, adolescentes e até mesmo adultos chamavam uns aos outros de “narigudos”, “gordinhos”, “magrelos”, etc. sem que isso tivesse maiores consequências, mas também os alvos de tais “ofensas” não o viam dessa forma pois não havia quem colasse a situação desta maneira. Atualmente vivemos uma realidade onde explodiu um surto de bullying, bulimia, anorexia e tantos outros problemas relacionados a auto- imagem e a mídia coloca o problema de frente, mas precisamos problematizar que é esta mesma mídia que se coloca na questão como origem do problema.

Então a proposta é a seguinte: Coloquemos como especial o que hoje é visto como feio, como imperfeito ou qualquer outro adjetivo de cunho pejorativo, pois isto é o que define nossa singularidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *